Sem quórum, CPIs da Petrobras e do Metrô cancelam reuniões

Sem número suficiente de parlamentares, CPIs da Petrobras adiaram análise de requerimentos. A CPI do Metrô só deve começar depois das eleições

Por falta de quórum, a CPI da Petrobras instalada no Senado cancelou a reunião prevista para esta terça-feira (2). Apenas dois dos 13 integrantes do colegiado compareceram -- Vital do Rêgo (PMDB-PB) e José Pimentel (PT-PE), presidente e relator da comissão, respectivamente, registraram presença.

A CPI da Petrobras no Senado, boicotada pela oposição, não realizou nenhuma reunião depois de denúncia de fraude em depoimentos prestados ao colegiado.

Os parlamentares deveriam votar hoje requerimentos. O objetivo desses pedidos direcionados a órgãos públicos, como o TCU, é obter dados sobre a compra da refinaria de Pasadena e a situação de plataformas. A votação foi adiada pela terceira vez seguida. Para haver deliberações,  seria necessária a presença de ao menos sete senadores.

A reunião da CPI mista da Petrobras, com deputados e senadores -- incluindo os oposicionistas, também foi cancelada por falta de quórum. Somente oito registraram presença. Para votação dos requerimentos que estão na pauta, ao menos 17 deveriam ter comparecido.

Há quase 400 requerimentos pendentes de análise na CPI mista, incluindo o pedido de averiguação da situação de imóveis da presidente da Petrobras, Graça Foster, e do ex-diretor da área internacional da estatal, Nestor Cerveró.

"As razões de calendário dentro do período eleitoral próximo impedem a presença dos companheiros", disse Vital do Rêgo, que preside as duas comissões.

Outra CPI poderia confirmar hoje seu presidente, vice-presidente e relator. Trata-se da CPI do Metrô, proposta pela base governista para investigar denúncias de formação de cartel, corrupção e outras irregularidades em licitações, contratos, execução de obras e manutenção de linhas de trem e metrô no estado de São Paulo e no Distrito Federal. No entanto, devido à falta de quórum,  a comissão só deve começar a funcionar depois do primeiro turno das eleições.

 

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!