Secretaria de Saúde anuncia contratação de médicos no DF

Serão 337 profissionais com contrato temporário para atender em Santa Maria, Gama e Planaltina. Edital aberto hoje procura profissionais em pediatria, neonatologia e terapia intensiva

 

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal anunciou nesta segunda-feira (28) a contratação de 337 médicos para trabalharem no governo por um ano, até que seja concluído um novo concurso. Os profissionais com contrato temporário devem ser especialistas em pediatria, neonatologia ou terapia intensiva.

Os novos médicos começarão a trabalhar no início de 2017. Os selecionados serão lotados, de preferência, no Hospital Regional de Santa Maria, onde o atendimento é feito por empresa terceirizada. Além dessa unidade, os hospitais regionais do Gama e de Planaltina aparecem como prioridades.

Diferentemente das seleções anteriores, neste edital as exigências em relação a duas especialidades foram reduzidas. Para os neonatologistas será necessário somente um ano de experiência; para os intensivistas, dois anos. Nos oito concursos anteriores, para ambos os casos, era necessário o título de especialista. “Tomamos essa medida para que haja mais adesões por parte dos profissionais”, explica o secretário de Saúde, Humberto Fonseca. De acordo com ele, nas edições passadas, não foi possível completar as vagas devido à alta demanda do mercado por pessoas com essas formações.

Serão 107 vagas de pediatras, 124 de neonatologistas e 106 de médicos em terapia intensiva de adulto. Eles terão carga de 20 horas semanais e receberão salário de R$ 6.327. Os interessados devem se inscrever até 16 de dezembro pelo site da Secretaria de Saúde ou na sede da pasta, na Asa Norte.

Segundo o secretário, caso não se complete a quantidade de vagas, há duas possibilidades: oferecer ampliação na carga horária dos aprovados para 40 horas, com acréscimo salarial; e elaborar novo edital para contratar empresa terceirizada.

Fonseca ressalta que a chegada dos temporários não afetará a possibilidade de um concurso regular. “Nos 12 meses de atuação desses profissionais, organizaremos um certame para efetivos.”

Com informações da Agência Brasília

Mais sobre Brasília

Mais sobre saúde

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!