‘Se Youssef virou criminoso, não tenho nada com isso’, diz Argôlo

'Conheci Youssef como empresário com investimento na Bahia. Tinha uma relação privada com ele', disse ex-deputado, em depoimento à CPI da Petrobras em Curitiba, onde está preso

O ex-deputado Luiz Argôlo disse à CPI da Petrobras que teve uma “relação privada” com o doleiro Alberto Youssef. “Conheci Youssef como empresário que tinha investimento na Bahia. Eu tinha uma relação privada com ele. Se agora ele virou criminoso, doleiro, eu não tenho nada com isso. Ele já tinha investimento no estado da Bahia e eu o conheci depois de eleito deputado federal”, disse Argôlo.

Segundo o ex-deputado, Youssef na época tinha um hotel em Salvador e depois comprou outro em Porto Seguro.“Eu conheci o empresário Alberto Youssef na casa dos deputados Mário Negromonte e João Leão. Não o conheci com sacola de dinheiro nem como doleiro. Não recebi doação nenhuma de construtora em 2010”, disse Argôlo.

O depoimento de Argôlo já foi encerrado. Agora a CPI ouvirá o ex-deputado André Vargas, no auditório do Foro da Seção Judiciária do Paraná.

Mais sobre Operação Lava Lato

Mais sobre a CPI da Petrobras

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!