Se for provado que errou, Flávio pagará, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro se manifestou nesta quarta (23), em entrevista à agência norte-americana Bloomberg em Davos, na Suíça, sobre as suspeitas envolvendo o filho, o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e o ex-assessor dele, Fabrício Queiroz.

Segundo o UOL, Bolsonaro afirmou que Flávio "terá que pagar o preço" se ficar provada alguma irregularidade. "Se por acaso ele errou e isso for provado, eu me arrependo como pai, mas ele terá que pagar por essas ações que não podemos aceitar", disse o presidente durante a entrevista, que ainda será veiculada.

O presidente ainda não havia feito declarações diretas sobre o assunto desde que vieram à tona as últimas informações sobre o caso, que envolvem depósitos de R$ 96 mil na conta de Flávio de junho a  julho de 2017, a contratação, no gabinete dele, da mãe e da mulher de um suspeito de envolvimento com as milícias do Rio de Janeiro.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!