Sarney defende uso do Senado para proteger sua casa

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), admitiu hoje (12) que utilizou seguranças da Casa para proteger sua residência no Maranhão, conforme revelou nesta quinta-feira o jornal O Estado de S. Paulo (leia mais).  

De acordo com a reportagem, o peemedebista recorreu a quatro policiais legislativos para fazer a segurança de seus imóveis em São Luís, temendo reação popular à decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de cassar o mandato do governador Jackson Lago (PDT) e determinar a posse da senadora Roseana Sarney (PMDB-MA).

O senador disse ter avisado à Polícia Federal e ao Ministério da Justiça a ocorrência de ameaças de que sua residência no Maranhão seria alvo de atentado, motivado por divergências políticas.

“A Polícia do Senado existe para garantir os senadores. Como está sendo divulgado até hoje que vão explodir a minha casa, eu pedi aos seguranças que, dentro da sua função normal, fossem averiguar a veracidade disso”, disse. Segundo ele, os seguranças "nada mais fizeram do que cumprir sua obrigação" ao defender uma propriedade do presidente do Senado. (Daniela Lima)

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!