Santos Cruz quer ser candidato a um cargo nas eleições de 2022

O general Carlos Alberto dos Santos Cruz,  ex-ministro da Secretaria de Governo do presidente Jair Bolsonaro, decidiu que vai entrar na política partidária e quer ser candidato nas eleições de 2022, embora não tenha definido o cargo que vai concorrer.

De acordo com um aliado próximo ouvido pelo Congresso em Foco, o militar já recebeu convites do PSDB, DEM, MDB e Patriota.

A ala do PSL ligada ao presidente da legenda, Luciano Bivar, também pretende filiar o general e deve ter uma reunião com ele nos próximos dias.

“Ainda não decidimos. Estamos conversando com vários e vendo qual o melhor”, declarou a fonte ouvida pelo site.

>Santos Cruz critica “gangue digital” bolsonarista e diz que vai à CPI das Fake News
>Bebianno vai para o PSDB apoiar Doria e antevê golpe de Bolsonaro

Na quarta-feira (30), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), comentou publicamente sobre o assunto ao ser questionado por jornalistas no evento Summit Brasil, promovido pelo jornal Estado de São Paulo. “Respeito muito o general Santos Cruz e seria sim um grande nome [para integrar o PSDB]”.

O Congresso em Foco procurou o governador João Doria, que respondeu por meio de sua assessoria de imprensa: "não existe convite formal. Foi uma resposta do governador expressando simpatia pelo general ao ser provocado pelos jornalistas".

O PSDB  filiou neste ano dois ex-aliados do presidente Jair Bolsonaro e caminha para o terceiro. Já fazem parte da legenda o ex-membro do PSL e agora deputado federal pelo PSDB de São de Paulo Alexandre Frota, e o 1º suplente do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), Paulo Marinho, que saiu do partido de Bolsonaro para presidir o PSDB-RJ.

O ex-ministro da Secretaria Geral e ex-presidente do PSL, Gustavo Bebianno, anunciou ao site que  também vai se filiar ao PSDB.

Catarse

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!