Sanguessugas: Magno Malta é indicado pela PF

O senador Magno Malta (PR-ES) foi indiciado pela Polícia Federal anteontem (3), véspera do aniversário de um ano da Operação Sanguessuga. O parlamentar é acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro no esquema que destinava emendas orçamentárias à compra superfaturada de ambulâncias.

De acordo com o repórter Iuri Dantas, do jornal Folha de S. Paulo, Magno foi ouvido anteontem na sede da PF em Brasília. Ele teria contestado o delegado Diógenes Curado ao ser informado do indiciamento. O parlamentar, que foi absolvido pelo Conselho de Ética do Senado, nega as acusações.

A senadora Serys Slhessarenko (PT - MT) e o ex-senador Ney Suassuna (PMDB-PB), acusados de ligação com a máfia das ambulâncias, também foram absolvidos pelo Conselho de Ética da Casa. (Rodolfo Torres)

Continuar lendo