Sandro Mabel recorre ao TSE para sair do PR

Deputado goiano entrou no Tribunal Superior Eleitoral pedindo justa causa para mudar de legenda. Ele argumenta que o partido "tem se empenhado em humilhá-lo"

O deputado Sandro Mabel (PR-GO) entrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo o reconhecimento de justa causa para trocar de partido. Ele argumenta que tem sofrido humilhação e discriminação dentro do Partido da República desde o início do ano, quando concorreu à presidência da Câmara como candidato avulso. A legenda, na oportunidade, apoiou o atual presidente, Marco Maia (PT-RS). O relator do caso é o ministro Marcelo Ribeiro.

Na petição, Mabel argumenta que, logo após sua candidatura, foi aberto processo disciplinar na Comissão de Ética do PR contra ele. Segundo o deputado, que liderou a bancada do partido até o ano passado, foi necessário recorrer à Justiça para evitar futuras punições. Preventivamente, suas prerrogativas de parlamentar foram retiradas. Ele não poderia liderar os colegas e nem participar de comissões permanentes da Casa.

A entrada no TSE é por conta da Resolução 22.610/07, que trata da fidelidade partidária. Ela determina que o mandato pertence ao partido, e não ao parlamentar. O texto normativo prevê quatro hipóteses de justa causa, quando um parlamentar pode trocar de partido sem perder o mandato. São elas: incorporação ou fusão do partido, a criação de nova legenda, a mudança substancial ou desvio reiterado do programa partidário e grave discriminação pessoal.

Leia também:

Contra Mabel, PR dissolve diretório de Goiás
Comissão de Ética do PR abre processo contra Mabel

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!