Sandro Mabel (PMDB-GO)

O que há sobre o parlamentar no STF

Ex-líder do PR na Câmara e agora no PMDB, é réu nas ações penais 352 e 410 por crimes contra a ordem tributária, em razão de débitos de empresas da família. No primeiro processo, que corre em segredo de justiça, as dívidas são objeto de acordo e parcelamento com a Receita Federal.

Mabel também é alvo do inquérito 3421, por peculato: um ex-motorista seu é acusado de contratar servidores em troca de auxílios indiretos pagos pela Câmara, embolsando os salários. É o chamado “golpe da creche”, revelado pelo site Congresso em Foco. A chefe de gabinete de Mabel o apontou como responsável pela contratação de um dos servidores fantasmas cujas contas foram usadas para pagar, inclusive, despesas ligadas ao gabinete.

O deputado alega que não sabia do envolvimento do seu ex-motorista com o golpe. Além disso, laudo da Polícia Federal mostrou que só uma das 84 assinaturas de nomeação e mudança salarial de servidores fantasmas de fato era de Mabel.

Veja a íntegra do que diz o parlamentar

Nota de esclarecimento divulgada em janeiro de 2013:

“Com relação a mais uma reportagem publicada pelo “Congresso em Foco” a respeito da contratação irregular de funcionários na Câmara, o deputado Sandro Mabel reafirma :

1-   Apesar de o caso ser chamado de “golpe das creches”, o gabinete do deputado não está sendo investigado neste assunto, até porque auxílio-creche e vale-transporte são concedidos pelo Departamento Pessoal da Câmara, em decisão que não passa pelos gabinetes dos deputados.

2-   O gabinete do deputado está sendo investigado por suposta contratação de um funcionário fantasma, de nome Severino. Após um pedido de Sandro Mabel, um exame grafotécnico realizado por peritos da Polícia Federal demonstrou que eram falsificadas as assinaturas em todos os documentos determinando a contratação e as alterações salariais deste funcionário fantasma. O laudo da PF confirmou que foi usada 83 vezes a assinatura do deputado em documentos, e ficou atestado que todas foram resultado de falsificação.

3-   O maior interessado no esclarecimento dos fatos é o próprio Sandro Mabel. Desde 2009, o deputado colabora com as investigações e tem feito pedidos oficiais para que todas as suspeitas sejam apuradas, por se considerar vítima de uma quadrilha que atuava na Câmara e que infelizmente conseguiu infiltrar um membro em seu gabinete.

4-   O juiz da 10ª Vara  encaminhou o processo de forma correta para o Supremo, por desconhecer na ocasião o laudo da perícia da PF, agora já apresentado ao Ministério Público.

O deputado espera que o mesmo esclareça qualquer dúvida quanto a estes fatos desagradáveis.

O deputado Sandro Mabel acredita que as investigações trarão a verdade à tona e continua se colocando sempre à disposição para elucidação deste infeliz episódio.

Assessoria de Imprensa do Deputado Sandro Mabel”

Veja a lista com todos os parlamentares com pendências

Apoie o jornalismo independente e de qualidade:

Faça uma assinatura convencional ou digital da Revista Congresso em Foco!

 

Mais sobre processos

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!