Afastamento acelera cassação de Cunha, diz Júlio Delgado

Derrotado por Cunha na eleição para a presidência da Câmara em fevereiro de 2015, deputado mineiro do PSB afirma que a decisão do ministro Teori Zavascki de suspender o mandato do peemedebista abre caminho para julgamento por quebra de decoro

O deputado Júlio Delgado (PSB-MG), derrotado por Eduardo Cunha na eleição para a presidência da Câmara em fevereiro de 2015, disse que a decisão do ministro Teori Zavascki de suspender o mandato do presidente da Casa deve acelerar o processo de cassação do peemedebista no Conselho de Ética. Na avaliação de Júlio Delgado, Teori reconheceu que Cunha estavam utilizando o mandato e o comando da Câmara para atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato e retardar seu processo de cassação, como defendiam parlamentares de vários partidos. O problema, segundo ele, será amenizado com o afastamento do deputado. “Agora nós poderemos acelerar o julgamento de Eduardo Cunha no Conselho de Ética”, disse Delgado, que defende a cassação de Eduardo Cunha.

Veja a entrevista do deputado ao Congresso em Foco:

Mais sobre Eduardo Cunha

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!