Saiba mais sobre os candidatos à presidência da Câmara

Dos quatro concorrentes, dois lideram suas atuais bancadas e outros dois ocupam cargos na Mesa Diretora

Recordista de mandatos na Câmara, Henrique Alves foi eleito deputado pela primeira vez em 1970, na época com 22 anos. Foi lançado na política por seu pai, o ex-deputado, ex-ministro e ex-governador do Rio Grande do Norte Aluízio Alves, falecido em 2006. Está atualmente no 11º mandato. Na liderança do partido desde 2007, teve seu nome associado a uma série de suspeitas ao longo da campanha, a exemplo do novo presidente  do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Editorial: a rendição do Congresso ao chiqueiro da política
Tudo sobre a eleição da Mesa

Ele responde a uma ação na Justiça, acusado de manter milhões de dólares irregularmente fora do país. Nas últimas semanas, a Folha de S. Paulo revelou que ele direcionou emendas do Orçamento da União que tiveram como destinatário, na ponta, uma empresa de um assessor de seu gabinete, exonerado após a reportagem. A Controladoria-Geral da União (CGU) apura diversas denúncias relacionadas a essa construtora.

Denúncias esquentam as eleições no Congresso

Historiador e professor universitário, Chico Alencar foi o quarto candidato a apresentar sua candidatura à Presidência da Câmara. Líder do partido durante 2012, ele está em seu terceiro mandato consecutivo e esta será a segunda vez que ele tenta ocupar o cargo. Em 2011, recebeu 16 votos. Em 2005, deixou o PT em meio à crise do mensalão para se filiar ao então recém-fundado Psol.

Chico: “A Casa de leis não valoriza as próprias leis que fez”

Advogado, Júlio Delgado está em seu quarto mandato e ocupa, atualmente, a 4ª Secretaria da Mesa Diretora da Câmara. Após iniciar sua carreira política no PMDB, o deputado passou pelo PPS, de cuja bancada chegou a ser líder em 2004, e filiou-se ao PSB no ano seguinte. É filho do ex-deputado e ex-prefeito de Juiz de Fora Tarcisio Delgado.

“Hegemonia do PMDB é perigosa”, diz Júlio Delgado

Primeira mulher eleita vice-presidenta da Câmara, Rose de Freitas está no sexto mandato de deputada. A peemedebista começou sua carreira política como deputada estadual pelo PMDB, em 1983. Quatro anos depois, foi eleita deputada constituinte. Em 1988, ajudou a fundar o PSDB, onde permaneceu até 2003, quando voltou ao seu primeiro partido. Na Câmara, Rose de Freitas foi vice-líder do PSDB de 1988 a 2001 e em 2003. Nos dois anos seguintes, foi vice-líder do PMDB.

Rose de Freitas: “A Câmara não é democrática. Ela exclui”

Leia ainda:

Psol lança Chico Alencar à presidência da Câmara
Veja as principais propostas de Henrique Eduardo Alves
Veja as principais propostas de Júlio Delgado
Veja as principais propostas de Rose de Freitas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!