Romário recusa bafômetro pela terceira vez e tem carteira apreendida

Assim como em 2010 e 2011, deputado não aceita fazer teste para comprovar se consumiu bebida alcoólica ou não ao ser parado em blitz da Lei Seca. Garoto-propaganda de uma cervejaria, ex-jogador ainda não se pronunciou sobre o caso

Pela terceira vez, o deputado Romário (PSB-RJ) se recusou a fazer o teste do bafômetro, ao ser parado em uma blitz da Lei Seca, e teve sua carteira de habilitação apreendida. Garoto-propaganda de uma cervejaria, o deputado foi multado em R$ 1.915,40 e perdeu sete pontos na carteira no último sábado (1º).

Romário, que diz que não consome bebida alcoólica, também havia se recusado a fazer o teste que indica se o motorista bebeu ou não em março de 2010, quando ainda não havia sido eleito, e em julho de 2011, ano em que assumiu na Câmara. Desta vez, segundo a Secretaria de Estado do Governo do Rio de Janeiro, o ex-craque da seleção brasileira foi parado numa blitz na autoestrada Lagoa-Barra, no Rio. O veículo foi liberado depois que outra pessoa habilitada, indicada pelo parlamentar, apresentou-se para conduzi-lo.

Até o momento, Romário ainda não se pronunciou sobre o caso. Em 2011, o “baixinho” publicou em seu Twitter mensagem em que enfatizava que não consumia bebida alcoólica e que não havia feito o teste por ter o direito de se recusar a fazer bafômetro, como qualquer cidadão.

Outros textos sobre Lei Seca

Mais sobre Romário

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!