Rollemberg troca o comando de três secretarias

Principal mudança será na Secretaria de Segurança Pública, que será comandada por ex-subsecretário de Comando e Controle do Rio de Janeiro. Pressionada pela polícia, atual secretária será deslocada para outra pasta

 

 

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), anunciou três trocas em seu secretariado. Na Secretaria de Segurança Pública, entra o ex-subsecretário de Comando e Controle do Rio de Janeiro, Edval de Oliveira Novaes Junior. Ele assume a vaga de Márcia de Alencar, que conduzia a pasta desde janeiro de 2016. Alvejada por disputas internas entre policiais, Márcia continuará no governo, agora como secretária-adjunta de Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

Secretário de Economia e Desenvolvimento Sustentável, Arthur Bernardes (PSD) assume a Secretaria de Justiça no lugar de Marcelo Lourenço. A pasta deixada por Bernardes será ocupada pelo superintendente do Sebrae no DF, Antônio Valdir. As mudanças, que foram anunciadas ontem por Rollemberg, serão feitas esta semana.

O governador diz que as mudanças não são resultado de crise no governo. “O trabalho que vem sendo desenvolvido pelos ex-secretários tem trazido muitos resultados positivos, e o que queremos agora é melhorar. Buscar dados ainda mais positivos na segurança pública, na economia e na área de Justiça, especialmente ao atendimento da população”, disse.

Lourenço era indicação da deputada distrital, Sandra Faraj (SD), acusada de embolsar verba indenizatória e utilizar notas frias para tentar justificar gastos atribuídos ao exercício do mandato. Rollemberg nega que as suspeitas contra a aliada tenham pesado no afastamento do secretário. “A substituição do Marcelo Lourenço não tem nada a ver com a questão política, é para dar celeridade ao processo do Na Hora", declarou.

Arthur Bernardes é o único representante do PSD, do vice-governador Renato Santana, no primeiro escalão do governo do Distrito Federal. Santana e Rollemberg vivem relação conturbada desde que o vice apareceu em áudios em que dizia que o governador tinha conhecimento de esquema de corrupção na Secretaria da Saúde.

Em protesto, policiais civis interrompem serviços no DF

O mapa da violência no Distrito Federal

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!