Ricardo Teixeira bate boca com deputado

Mário Coelho


O deputado Silvio Torres (PSDB-SP) e o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) bateram boca nesta quarta-feira (26), no fim de uma audiência pública realizada para discutir o andamento das obras para a Copa do Mundo de 2014. A origem da discussão foi uma intervenção feita por Teixeira sobre um requerimento enviado à Fifa, entidade que rege o futebol mundialmente, questionando a possibilidade do Brasil deixar de ser sede da Copa. Além disso, o documento também continha a pergunta se o número de cidades que vão receber os jogos poderia diminuir. "Considero um desserviço que você leve diariamente para o exterior declarações dizendo que o Brasil não tem condições de sediar a Copa, além de internacionalizar um problema político interno", disse o presidente da CBF.


Sem citar o nome de Torres, autor do requerimento, Ricardo Teixeira fez mais críticas à postura do parlamentar, que foi relator da CPI da CBF/Nike em 2001. "Esse questionamento foi motivo de chacota no comitê executivo da Fifa. Se você procurar os 23 membros, eles vão dizer que é um absurdo que o Brasil perder a Copa", respondeu. Até o momento, o requerimento não foi respondido. A Fifa recebeu o documento na semana passada. Para o deputado tucano, a entidade provavelmente nem deve responder. Mas o motivo de o presidente da CBF ter comparecido à audiência pública, diz Torres, foi o próprio envio do requerimento.


O deputado tucano pediu direito de resposta. "Fui citado indiretamente e gostaria de explicar o motivo do requerimento", afirmou. A presidente da Comissão de Turismo e Desporto, Raquel Teixeira (PSDB-GO), não concordou e tentou encerrar a sessão. Torres ainda tentou argumentar, mas a presidente da comissão não deixou brechas. O próprio Ricardo Teixeira começou a se despedir dos deputados. Neste momento, começou a seguinte discussão:


Sílvio Torres - O senhor me acusou de ser contra a Copa do Mundo. Eu tenho direito de resposta.
Ricardo Teixeira - Eu não sou seu empregado para ficar aqui e responder.
Sílvio Torres - O senhor não está acostumado a ouvir críticas. E vai ouvir. A comissão foi desrespeitada, eu exigo a minha resposta.
Raquel Teixeira - Vamos encerrar, o Ricardo Teixeira já colaborou bastante.
Sílvio Torres - Não, ele não colaborou nada! A última vez que o senhor veio aqui foi porque foi obrigado pela CPI.


Ricardo Teixeira saiu sem dar declarações à imprensa sobre a discussão com o deputado. Silvio Torres disse que a atitude do presidente da CBF mostrou profundo desrespeito com o parlamento. E ainda criticou a postura da presidente da Comissão, Raquel Teixeira, que não deu oportunidade para o direito de resposta

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!