Revisor: Genoíno não assinou o primeiro empréstimo do PT

No início da sessão, revisor do mensalão voltou a afirmar que o ex-presidente do PT está sendo processado por ter comandado o partido. Até agora, são três votos pela condenação do petista

O revisor do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, afirmou nesta terça-feira (9), antes da retomada dos votos sobre o item 6, da compra de votos na base aliada, que José Genoíno não foi avalista do primeiro empréstimo feito pelo PT no Banco Rural. De acordo com o ministro, o petista "desconhecia por completo" a tomada de crédito pelo partido para sanar dívidas de campanha.

Mensalão: entenda o que está em julgamento
Quem são os réus, as acusações e suas defesas
Tudo sobre o mensalão

"Ele só tomou conhecimento quando foi registrado e contabilizado perante à Justiça Eleitoral", afirmou. O revisor da Ação Penal 470 resolveu fazer este esclarecimento após ter sido confrontado "com uma questão fática" na semana passada. No seu voto, ele tinha dito que Genoíno não tinha conhecimento do primeiro empréstimo. Ele foi contestado por outros ministros. Em especial, Marco Aurélio Mello.

Lewandowski absolve Genoino de corrupção ativa

Para o revisor, Genoíno está sendo acusado e "eventualmente condenado" apenas por ter ocupado a presidência do PT. "Tanto na denúncia quanto nas alegações finais o Ministério Público disse que esse dinheiro não abasteceu o valerioduto", afirmou Lewandowski, reforçando que a primeira tomada de empréstimo foi avalizada pelo ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e pelo empresário Marcos Valério.

Marco Aurélio, que fez um dos apartes na semana passada, disse que baseou sua intervenção em um documento presente no processo: uma célula de crédito bancário que tem a assinatura de Genoíno. "O laudo confirma o que vossa excelência informa. Mas existe esta cédula com a assinatura do réu", disse Marco Aurélio. Apesar da intervenção de Lewandowski, nenhum dos ministros que votaram anunciou uma mudança de voto até agora.

Leia também:

Fux condena Delúbio, Dirceu e Genoino
Mensalão: Rosa dá maioria para compra de votos
Lewandowski absolve José Dirceu de corrupção
Relator condena José Dirceu por corrupção ativa

Saiba mais sobre o Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!