Reunião acerta cronograma para saída de Graça Foster

Reportagens dos jornais O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo mostram que, após encontro de três horas com Dilma Rousseff, a presidenta da Petrobras deverá sair, assim como toda a diretoria após a definição dos substitutos

Uma reunião de aproximadamente três horas no Palácio do Planalto resultou em um cronograma de saída de Graça Foster da presidência da Petrobras. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a demissão é questão de dias e está atrelada à divulgação do balanço da estatal. Também ficou acertado que toda a diretoria será trocada e que o governo busca no mercado nomes para substituí-los.

Segundo o Estadão, surgem como cotados para substituir Graça Foster o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles e o ex-presidente da BR Distribuidora Rodolfo Landim. Pesa contra o governo as denúncias de corrupção que envolvem a estatal. O esquema revelado pela Operação Lava Jato aponta para a movimentação de R$ 10 bilhões em dez anos.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), ao menos R$ 2,1 bilhões foram desviados. Segundo a Folha de S. Paulo, os integrantes da diretoria devem se dedicar - em especial Graça Foster - a chegar a um número crível de prejuízo devido à corrupção na companhia.

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!