Resposta do governo veio no modelo tradicional, critica Marina

Ex-senadora afirmou que Dilma fez um discurso orientado por "profissionais de marketing". Para ela, reforma política precisa privilegiar novos atores políticos

A ex-senadora Marina Silva criticou nesta terça-feira (25) o discurso da presidenta Dilma Rousseff feito ontem no início da reunião com prefeitos e governadores no Palácio do Planalto. Para Marina, as respostas do governo federal às recentes manifestações têm ocorrido em um modo "reativo, tradicional". Ela, no entanto, apoiou a sugestão de reforma política dada pela presidenta.

"A forma como feito foi o modelo reativo, tradicional. Na minha opinião, um discurso orientado por profissionais do marketing, que não surtiu efeito", opinou Marina. O partido da ex-senadora, a Rede Sustentabilidade, ainda colhe assinaturas para concluir o processo de criação. Para ocorrer até às eleições de 2014, o trâmite precisa encerrar em outubro.

Para Marina, a reforma política é fundamental. No entanto, os novos atores da política, em especial os manifestantes, precisam ser ouvidos. Ela entende que um modelo horizontal, mais voltado para as pessoas, é o ideal. "E é fundamental que a reforma política não seja para mais verticalização, para mais monopólio dos partidos", disse.

Ela entende também que o atual momento é de diálogo. Por isso, criticou o anúncio feito por Dilma na reunião com prefeitos e governadores. "Mas em uma reunião, anunciando aos governadores o que já havia sido decidido e anunciando para a sociedade o que estava sendo anunciado para os governadores sem conversar com os diferentes setores da sociedade", concluiu.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!