Reportagem do Congresso em Foco foi usada de forma “irresponsável”, diz deputado

José Airton (PT-CE) diz que mídia local distorce informações de forma “mentirosa, caluniosa e de má fé” a respeito de canais pornô pagos pela Câmara

O deputado José Airton (PT-CE) reclamou do uso que tem sido feito, por meio da imprensa cearense, do teor da reportagem deste site veiculada em 28 de agosto, intitulada “Câmara paga até canal pornô para deputados”. O deputado – que se manifestou por meio de nota e só depois da publicação do texto original, mesmo tendo sido procurado pelo site em mais de uma ocasião – diz que a mídia local distorceu as informações de forma “mentirosa, caluniosa e de má fé”.

A reportagem do Congresso em Foco revelou que ao menos três deputados aproveitaram as benesses da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar, que garante fornecimento de produtos e serviços necessários ao exercício do mandato, para contratar pacotes especiais de televisão fechada. Campeonatos de futebol e até canal pornô compunham o conteúdo pago com o dinheiro do contribuinte, segundo faturas de Flaviano Melo (PMDB-AC), José Airton (PT-CE) e Renato Molling (PP-RS) obtidas pelo site.

No comprovante de pagamentos do gabinete do petista, consta o consumo de R$ 383 de serviços da operadora Sky, referente ao período entre 7 de julho e 6 de agosto. Os “serviços do mês” totalizaram R$ 406,90 no pacote descrito como “Combos New Sky HDTV Super 2011 – M”, que custou R$ 299,90. Com o pacote opcional de futebol, esse valor foi acrescido de R$ 69,90. A fatura foi endereçada à Rua Riachuelo, 760, no bairro tradicional de Papicu, em Fortaleza (CE), em nome do deputado.

José Airton negou consumir os canais adultos e, quanto ao item de transmissões de futebol, lembrou que estava em curso a Copa do Mundo à época da fatura em questão. Em tempo: o Facebook chegou a retirar de seus domínios o post da reportagem e, depois das devidas explicações, repôs o registro do material.

Confira a íntegra da nota de José Airton, sem qualquer alteração textual ou edição:

“O deputado federal José Airton informa que essa acusação veiculada em blogs e site no Estado não é verdadeira, sendo mentirosa, caluniosa e de má fé! Quando a mesma cita seu nome como se tivesse assistindo canal de conteúdo adulto nas edições de blogs no Ceará que usaram como fonte o Congresso em Foco. Foi feita de forma irresponsável e genérica a edição para o Estado. Já que no seu caso o plano dava acesso aos jogos, contratado pelo período da Copa do Mundo, evento mundial. Essa denúncia não tem procedência, afirma o deputado. Ele também esclarece que devido o sinal falho da TV digital usa em seu escritório político a TV a cabo para sua assessoria em geral, inclusive a assessoria de imprensa, que necessita do acesso a informações jornalísticas diariamente e acompanha os noticiários das TV”s (inclusiva da TV Câmara), como também necessita da assinatura de jornais impressos e acesso a internet. Toda a Câmara utiliza essa verba para essa função. Mesmo assim, o deputado já orientou a assessoria para cancelar o pacote que inclui os jogos de futebol. "Que fique claro que pouco tenho tempo para assistir televisão e quando vejo são noticiários. Esse serviço deve servir só para um trabalho que tenha retorno direto e indireto para sociedade como exemplo a informação".

Assessoria de Imprensa”

Leia ainda:

Facebook admite erro e republica post censurado

Facebook censura post sobre gastos com canal pornô

Câmara paga até canal pornô para deputados

Mais sobre verbas e cotas

Assine a Revista Congresso em Foco


Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!