Repatriação de capitais ilegais pode gerar US$ 150 bi aos cofres públicos

Congresso vai definir como as contas secretas de brasileiros no exterior serão legalizadas. Cerca de US$ 450 bilhões estão guardados ilegalmente em países estrangeiros, segundo o mercado financeiro

Com a aprovação, nesta quinta-feira (22), em comissão especial na Câmara, do projeto de lei que prevê a repatriação de capitais depositados ilegalmente no exterior, o governo espera arrecadar US$ 150 bilhões em multas aplicadas a quem pretende legalizar contas secretas que estão em bancos fora do país.

O texto, definido por unanimidade na comissão especial, prevê a cobrança de 15% de multa sobre o saldo das contas para quem regularizar a situação. O projeto tramita em regime de urgência e deverá ser votado no plenário da Câmara na próxima semana. Depois, segue para o Senado.

Com a legalização, quem repatriar o capital ilegal recebe anistia pelos crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro e fica livre de responder por processos na Justiça relacionados aos delitos financeiros.

A mudança vai permitir ainda que os patrimônios de empresas off shore, que foram abertas em paraísos fiscais, sejam contabilizados como capital de cidadãos brasileiros. O mercado financeiro estima que existam cerca de US$ 450 bilhões em dinheiro ilegal de brasileiros no exterior.

Para aprovar o projeto, os deputados reduziram de 17,5% - como queria o governo - para 15% o percentual de multa a ser aplicada para quem quiser legalizar as contas. Segundo o documento, os donos das contas ilegais terão seis meses a partir da sanção do texto para informar o patrimônio à Receita Federal, pagar a multa e legalizar a contabilidade. O projeto prevê a cotação do dólar de 31 de dezembro para cálculo da conta.

O texto aprovado hoje foi negociado com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy. "Todos os partidos querem regularizar esta situação para ajudar na recuperação da economia e das empresas", afirmou o deputado José Mentor (PT-SP), presidente da comissão. O governo comemora o impacto positivo no balanço dos pagamentos com a adesão a esse tipo de anistia.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!