Renan teve menos votos que Sarney na última eleição

Eleito com 56 votos, peemedebista teve votação abaixo da esperado por seus aliados. Desempenho é o sexto pior nas últimas 16 eleições no Senado

Apesar da votação expressiva obtida nesta sexta-feira (1º), o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) não alcançou a marca que, segundo seus aliados, atingiria facilmente: superar a barreira dos 60 votos. Com 56 votos, Renan foi reconduzido hoje à presidência do Senado cinco anos após ter renunciado ao posto em meio a uma série de denúncias, no final de 2007. A votação dele também ficou abaixo dos 70 votos obtidos por seu antecessor, José Sarney (PMDB-AP), dois anos atrás.

Editorial do Congresso em Foco: a rendição do Congresso ao chiqueiro da política

Com 56 votos, Renan volta ao comando do Senado

Leia tudo sobre a eleição da Mesa

O desempenho de Renan é o sexto pior desde a redemocratização do país, em 1985. Ele teve mais votos do que os ex-presidentes José Fragelli (PMDB-MS),  Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), em seu primeiro mandato, e  Jader Barbalho (PMDB-PA), Ramez Tabet (PMDB-MS) e José Sarney, na terceira de suas quatro gestões. De todos esses candidatos, apenas Jader enfrentou dois adversários.

Oposição nunca ganhou presidência do Senado

Renan também teve um desempenho inferior ao obtido na sua primeira eleição. Em 2005, o senador obteve 72 dos 76 votos possíveis. Na época, no entanto, não teve adversário. Em 2007, quando disputou a reeleição, recebeu 51 votos contra 28 do senador José Agripino (DEM-RN). Em oito das últimas 17 eleições no Senado, ou seja, desde a redemocratização, houve apenas um candidato. Nas outras nove, houve senadores com candidaturas independentes.

O senador Pedro Taques (PDT-MT), que ficou com 18 votos, teve o dobro de votos de Randolfe Rodrigues (Psol-AP), que, em sua estreia no Senado, recebeu o apoio de nove colegas na disputa contra Sarney, em fevereiro de 2011. No entanto, o desempenho de Taques também foi inferior ao esperado. Os partidos que apoiaram sua candidatura - DEM, PDT, PSB, PSDB e Psol - têm juntos 25 senadores. Seus apoiadores, porém, contavam com 23 votos.

Leia ainda:

Editorial do Congresso em Foco: a rendição do Congresso ao chiqueiro da política

PGR acusa Renan de ter cometido três crimes

Tudo sobre a eleição da Mesa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!