Renan quer acampamento anti-Dilma mais afastado do Congresso

Grupo está instalado no local desde o final de outubro e pede impeachment de Dilma. “O que precisar ser feito para que o acampamento não continue aqui será melhor”, defendeu o senador

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), falou hoje (10) sobre a situação do acampamento montado em frente ao Congresso Nacional por manifestantes a favor do impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Segundo ele, será necessária uma decisão em conjunto com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a respeito da localização do protesto. Para Renan, o acampamento deveria ficar mais afastado do prédio do Congresso.

Conforme Renan Calheiros, há um ato assinado pelos presidentes da Câmara e do Senado informando que se trata de uma tarefa conjunta.

"O que precisar ser feito para que o acampamento não continue aqui será melhor. O acampamento deve ficar depois do asfalto e não aqui perto do Congresso. Mas ainda estamos conversando", acrescentou.

O acampamento está montado desde o fim de outubro no gramado central, em frente ao prédio que abriga a Câmara e o Senado. Cerca de 100 barracas estão no espaço, que já conta com tendas de apoio e banheiros químicos.

O Movimento Brasil Livre (MBL), o Vem Pra Rua e o Revoltados Online são alguns dos grupos contrários à presidenta Dilma que participam da manifestação.

Mais sobre o Brasil nas ruas

Mais sobre impeachment

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!