Renan ataca Temer por “resolução antidemocrática”

Presidente do Congresso culpa Michel Temer e o próprio partido pela crise política com o governo. “O doutor Ulysses (Guimarães) deve estar se revirando no túmulo. É um retrocesso”

O presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), disse na manhã desta quarta-feira (16) que a resolução da executiva do partido de submeter a filiação de novos deputados à instância máxima da legenda, assunto adiantado ontem (terça, 15) por este site, é antidemocrática. Renan culpou a própria sigla e o vice presidente da República e presidente da legenda, Michel Temer, pela decisão. “Se tem algum culpado pela resolução antidemocrática é o Michel”, disse Renan. E acrescentou: “O doutor Ulisses [Guimarães] deve estar se revirando no túmulo. É um retrocesso”.

Renan disse que o PMDB tem muita culpa na crise política. “O partido se preocupou apenas com o RH (Recursos Humanos) e perdeu a oportunidade de qualificar sua participação no governo”, disse o presidente do Congresso e um dos mais antigos membros do partido. O líder do partido no Senado, Eunício Oliveira (CE), não participou da reunião da Executiva, da qual é membro, porque também era contra a exigência feita para a filiação de novos deputados.

A resolução do partido foi decidida por 15 votos favoráveis e 2 contra, e só vale para a inscrição de deputados federais ao PMDB. Esta resolução foi provocada pela ala oposicionista do partido na Câmara que temia a entrada de novos deputados governistas na bancada. O secretário geral da legenda, Mauro Lopes, também foi contra a resolução. Ele ocupa o segundo cargo mais importante da sigla. O vice presidente Temer não participou da decisão.

Mais cedo Renan Calheiros demonstrou irritação com a operação Catilinárias, deflagrada ontem (15) pela PF, que fez busca e apreensão no escritório do PMDB em Alagoas, e nas casa de ministros e dirigentes do partido em vários estados. Amigos do presidente do Congresso contam que ele chegou a pensar em abandonar a base de apoio do governo.

Executiva do PMDB quer restringir filiação de novos deputados

Mais sobre crise na base

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!