Renan devolve R$ 27 mil do voo da FAB

Presidente do Senado usou aeronave oficial para viajar até Recife, onde fez um implante de cabelos e corrigiu as pálpebras. Decreto presidencial proíbe viagens por motivos pessoais em aviões da Força Aérea

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou nesta segunda-feira (30) a devolução dos valores gastos com o voo da Força Aérea Brasileira (FAB) para Recife em 18 de dezembro. Na capital pernambucana, o peemedebista fez um implante capilar e uma cirurgia plástica para corrigir as pálpebras. De acordo com nota divulgada, foi devolvida a quantia de R$ 27.390,25.

"O presidente do Senado, Renan Calheiros, recolheu aos cofres públicos, nesta segunda-feira (30), a quantia de R$ 27.390,25. O valor se refere ao uso da aeronave em 18 de dezembro entre as cidades de Brasília e Recife e foi calculado pela Força Aérea Brasileira (FAB). O pagamento foi feito via Guia de Recolhimento da União (GRU)", diz a nota divulgada pela assessoria do Senado.

O uso do avião da FAB para os procedimentos comésticos foi noticiado pela Folha de S. Paulo em 21 de dezembro. Na véspera de Natal, Renan disse ter realizado uma consulta à Aeronáutica e decidido devolver o valor. De acordo com o decreto presidencial 4.244/2002, as autoridades brasileiras só podem utilizar aeronaves da FAB em três circunstâncias: por motivo de segurança e emergência médica, em viagens de serviço ou no deslocamento para sua cidade de residência fixa. Renan mora em Maceió (AL).

Esta não é a primeira vez que o peemedebista utiliza avião da FAB fora dos três quesitos do decreto presidencial. Em julho, ele utilizou um jatinho da Força Aérea para viajar até Trancoso (BA), onde acompanhou o casamento da filha do líder do PMDB no Senado, Eduardo Braga (AM). Após resistência inicial, o senador resolveu pagar R$ 32 mil pelo uso da aeronave após pressão de colegas.

Leia mais sobre Renan Calheiros

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!