Renan: declaração de Joaquim não colabora com instituições

Presidente do Senado disse que é difícil saber se quem falou foi o "chefe do poder ou o professor". Em palestra, o chefe do Judiciário afirmou que o Congresso é ineficiente e partidos políticos são de "mentirinha"

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta terça-feira (21) que as recentes declarações de Joaquim Barbosa não colabora com o "fortalecimento das instituições". Para o peemedebista, que também preside o Congresso, a fala do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), dada ontem (20) em uma palestra em Brasília, é "certamente" do professor e não do chefe do Poder Judiciário.

Ontem, Joaquim afirmou que o Congresso é ineficiente e não tem capacidade de deliberar, o que o torna “submisso” ao Executivo. O presidente do STF afirmou ainda que os partidos políticos são de "mentirinha" e só “querem o poder pelo poder”. Após a palestra, houve reação na Câmara e no Senado. Deputados e senadores, tanto da base quanto da oposição, criticaram o teor das declarações.

As declarações foram feitas em um evento acadêmico realizado no Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB). Em nota oficial, a Secretaria de Comunicação do STF informou que a fala de Joaquim Barbosa foi um "exercício intelectual" e que ele estava no evento na condição de professor. A explicação ocorreu após começarem as críticas de parlamentares.

Para Renan, é difícil diferenciar o posto ocupado por Joaquim neste caso. "Com certeza, não falou ali o chefe do poder. É provável que tenha falado o professor. Fica muito difícil nessas horas saber se é o chefe do poder ou se é o professor. De todo modo, a declaração não colabora com o fortalecimento das instituições", afirmou o peemedebista ao chegar ao Senado na manhã desta terça-feira (21).

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!