Renan Calheiros imprime livro em defesa própria com recursos públicos

 

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) usou a gráfica do Senado para imprimir cinco mil cópias de livro com um de seus discursos na tribuna da Casa. A fala de cerca de duas horas, proferida em 26 de outubro, dia seguinte da suspensão da segunda denúncia contra Temer, foi impressa com recursos públicos sob o título “Quanto mais perseguição, mais óbvia a verdade”. Renan atacou o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot e apresentou seus argumentos de defesa nos processos aos quais responde. Renan é investigado em 15 inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF)

<< Renan ataca Janot, reclama de excessos do MP e critica “janotas de gabinete”

O caso foi revelado pela reportagem do jornal O Globo nesta sexta-feira (22). No discurso transformado em livro de 80 páginas, Renan afirma que Rodrigo Janot, que já havia deixado a chefia do Ministério Público, se movia por vingança em uma “investida persecutória” contra a classe política, com peças de acusação mal feitas e ultrapassando “criminosamente” a barreira da Constituição. Sobrou também para a equipe do ex-PGR, que foi chamada de “bando” pelo senador.

Os senadores podem usar a gráfica do Senado para imprimir uma cota anual de volumes e é comum que imprimam cópias de seus discursos. Somando as cotas de outros anos, Renan ainda poderia imprimir 20 mil tiragens, diz a reportagem.

Segundo a assessoria de Renan à reportagem do jornal, o gabinete recebeu diversos pedidos de cópias do discurso e que por isso o livro, que tem 80 páginas, foi impresso e distribuído gratuitamente.

<< Leia a íntegra da reportagem de O Globo

<< Juiz federal condena Renan à perda de mandato e de direitos políticos

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!