Relatório contra Demóstenes fica para a próxima semana

Com Rio+20 e festas de São João, integrantes do Conselho de Ética do Senado decidiram deixar leitura e análise do voto para a semana que vem

O relatório do processo por quebra de decoro parlamentar contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) deve ser lido e votado somente na próxima segunda-feira (25). A data foi estabelecida nesta segunda-feira (18) pelo presidente do Conselho de Ética do Senado, senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) José Dias Toffoli.

Leia tudo sobre o Caso Cachoeira
Leia outros destaques de hoje no Congresso em Foco

Hoje pela manhã, Toffoli atendeu em parte pedido da defesa do senador para adiar a votação do relatório. A intenção do Conselho de Ética era que a leitura e a análise do voto do senador Humberto Costa (PT-PE) ocorressem na sessão desta segunda-feira (18). Porém, o ministro do STF estabeleceu o prazo de três dias úteis entre a apresentação da parte descritiva do relatório e o voto do relator.

A defesa queria um prazo maior, de dez dias úteis. Para Toffoli, é preciso garantir o exercício do contraditório e da ampla defesa. Na sexta-feira (15), a ministra Cármen Lúcia rejeitou pedido do senador para adiar a votação. Os argumentos, no entanto, eram diferentes. Os advogados argumentavam cerceamento e pediam o adiamento até a realização de perícia em todos os áudios da Operação Monte Carlo.

Saiba mais sobre o Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!