Rede de negócios liga ex-dirigente da Odebrecht a ex-diretor da Petrobras

Preso na 14ª fase da Operação Lava Jato, Bernardi é sócio de genro de ex-presidente da Petrobras Uruguai

O ex-dirigente da Odebrecht, João Antônio Bernardi Filho, preso na 14ª fase da Operação Lava Jato, está no centro de uma rede de negócios que o liga a ex-diretor da Petrobras. Ele divide a sociedade da empresa Oil & Gas Service com Alexandre Santos de Oliveira, de acordo com o banco de dados da Receita Federal. Oliveira é genro de Irani Carlos Varella, ex-diretor da Petrobras Uruguai e ex-assessor especial da então presidente da estatal, Graça Foster.

De acordo com o jornal o Globo, Bernardi também é sócio da empresa Hayley, que recebeu propinas de um milhão de dólares de Júlio Camargo, representante da investigada Toyo Setal e delator do esquema de corrupção da estatal.  Os investigadores da Lava-Jato suspeitam que a rede de empresas do ex-dirigente da empreiteira operava para movimentar dinheiro de negócios suspeitos envolvendo a Petrobras e seus fornecedores, o que inclui a Odebrecht.

O endereço declarado da Hayley, em Montevidéu, capital do Uruguai, está vazio. Segundo o jornal, no local já funcionou um escritório de advocacia, mas vizinhos e funcionários do prédio nunca ouviram falar da empresa. A firma uruguaia é sócia da Hayley do Brasil, que funciona em escritório de advocacia de Cristina Maria da Silva Jorge, também com prisão decretada pelo juiz Sérgio Moro.

Bernardi parece ter mantido os esquemas da rede de negócios ativo, mesmo após o escândalo de corrupção da Petrobras ser revelado. Um dos indícios é um email enviado, em abril, à Cristina Jorge, com perguntas sobre a empresa. A mensagem foi rastreada pela Polícia Federal e, para Moro, “ilustra que João Antônio Bernardi Filho persistiu no controle da Hayley”. Isso porque, logo após receber a mensagem do repórter, Christina a enviou a Bernardi, pedindo orientação: “seguem as perguntas, aguardo seu comentário”.

De acordo com a reportagem, com a prisão de Bernardi, os investigadores esperam esclarecer pontos nebulosos na trajetória do empresário. Uma das frentes aponta para a Oil & Gás Service, que o envolveria mais diretamente a Petrobras, por ser fruto de uma parceria com Alexandre Oliveira.

Alexandre Oliveira disse ao jornal que já não é mais sócio de Bernardi, e por isso ignora os negócios do empresário. Varella não foi localizado para esclarecer se conhece Bernardi.

Confira a íntegra da reportagem de O Globo

Mais informações sobre operação Lava Jato

Continuar lendo