Rede de Marina contesta “informações inverídicas” sobre apoio a Aécio

Partido idealizado por Marina reclama que, desde que começou a ser noticiado, o assunto foi distorcido ou falseado na imprensa

O partido Rede Sustentabilidade divulgou nesta sexta-feira (10) uma relação de “esclarecimentos” a respeito das questões apresentadas por sua idealizadora, Marina Silva, como condições para um eventual apoio à candidatura de Aécio Neves (PSDB) no segundo turno presidencial. Idealizada por Marina e ainda sem registro junto à Justiça Eleitoral, a Rede reclama que, desde que começou a ser noticiado, o assunto foi distorcido ou falseado na imprensa.

O grupo político ressalta que nem o projeto de Dilma Rousseff (PT) nem o de Aécio o representa, e que permanecerá independente “seja qual for o governo que emergir neste segundo turno”. As questões apresentadas por Marina – entre elas o fim da reeleição e a não redução da maioridade penal – não são moeda de negociação, defende-se a Rede, e sim uma apresentação da posição do partido à sociedade, “contribuindo assim para um pleito mais qualificado”.

“A adesão da Rede à candidatura de Aécio Neves não está em questão”, diz o partido, para quem Marina tem “legitimidade” para tomar sua decisão “conforme sua consciência”.

Confira a íntegra da nota:

“Na última quinta-feira (9), a Rede Sustentabilidade divulgou nota pública com seu posicionamento acerca do segundo turno das eleições presidenciais. Em face de informações inverídicas ou imprecisas que tem circulado na imprensa, apresentamos os seguintes esclarecimentos.

1- A Rede mantém a posição de considerar o voto de seus militantes em branco, nulo ou em Aécio Neves como legítimos, assegurando que manifestações públicas em defesa dessas alternativas devem ser compreendidas como opção exclusivamente pessoal, restrita a quem as profere, não tendo, portanto, caráter partidário.

2- A Rede vem reafirmar que nenhum dos projetos em disputa nos representa, e que seguiremos independentes, seja qual for o governo que emergir neste segundo turno.

3- A Rede esclarece ainda que não está negociando suas posições com a candidatura Aécio. O objetivo do documento elaborado e consensualizado na Direção Nacional (Elo) é apresentar à sociedade a posição do partido, contribuindo assim para um pleito mais qualificado. A adesão da Rede à candidatura de Aécio Neves não está em questão.

4- A Rede afirma e reconhece a legitimidade de Marina Silva, como nossa ex-candidata, de se posicionar conforme sua consciência.

Comissão Executiva Nacional da Rede Sustentabilidade”

Marina apresenta novas exigências para apoiar Aécio

Mais sobre as eleições

 

Assine a Revista Congresso em Foco


Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!