Rebaixamento não muda trajetória de recuperação, diz Barbosa

País está trabalhando em várias frentes para construir as condições do reequilíbrio fiscal, disse ministro do Planejamento. "As pessoas podem ficar tranquilas", declarou

O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa, disse hoje (9) que a perda do grau de investimento do Brasil não muda a trajetória de recuperação da economia brasileira.

Nelson Barbosa convocou uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto para transmitir uma mensagem de "tranquilidade e segurança" para todos. Ele afirmou que o país está trabalhando em várias frentes para consturir as condições do reequilíbrio fiscal.

De acordo com o ministro, o governo continua a honrar todos os compromissos e contratos e seguirá trabalhando para conter gastos e recuperar receitas.

Esta noite, a agência de classificação de riscos Standard & Poor's informou que reduziu a nota de crédito do Brasil de BB+ para BBB-.

"Tenho certeza de que a avaliação feita hoje será revertida à medida que as condições melhorem. Estamos trabalhando intensamente para melhorar [essas] condições", afirmou.

"As pessoas podem ficar tranquilas que isso é apenas uma avaliação de uma agência de risco, que é importante. Trabalhamos para manter sempre a melhor avaliação por parte do mercado e de todos os agentes da economia."

O ministro disse ainda que o governo brasileiro tem "todos os instrumentos" para resolver a situação fiscal, mas que isso depende de medidas legislativas e de um esforço conjunto.

"Cabe ao Executivo propor medidas. Várias delas têm de tramitar no Congresso Nacional. Temos de respeitar o rito democrático de aplicação de medidas fiscais."

Barbosa não descartou novas medidas, mas ressaltou que as atuais estão sendo implementadas na "velocidade necessária, possível e permitida pelos cenários econômico e político."

"Estamos construindo as medidas necessárias para recuperação fiscal e do crescimento. Uma economia continental como a do Brasil, de 204 milhões de habitantes, que é a sétima economia do mundo, leva certo tempo para responder às medidas. Mas elas estão em operação. Novas medidas, se necessárias, serão adotadas", disse, citando a reforma administrativa nos ministérios do governo como uma iniciativa para melhorar a gestão.

Ao ser perguntado se a notícia foi uma surpresa para o governo, Nelson Barbosa respondeu positivamente. "Temos trabalhado para manter o grau de avaliação do mercado no nível atual ou melhorar essa avaliação. Não é uma noticia boa, mas pode se revertida. Estamos trabalhando para isso", concluiu.

Leia mais:

Agência rebaixa grau de investimento do Brasil

Leia ainda:

Mais sobre crise econômica

Mais sobre economia brasileira

Mais sobre orçamento

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!