Quatro condenados no mensalão não pagam multa

Marcos Valério, seus ex-sócios e o ex-deputado Valdemar Costa Neto perderam o prazo para retirar a guia de pagamento. Já Genoino anunciou que quitará o débito após conseguir os R$ R$ 667,5 mil necessários em uma campanha na internet

A Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal informou nesta segunda-feira (20) que apenas a defesa do ex-presidente nacional do PT se apresentou para pagar a multa aplicada dentro do processo do mensalão. Outros quatro condenados na Ação Penal 470 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) não devem quitar os débitos neste momento. O prazo dado pela VEP terminou às 17h de hoje.

A Justiça do Distrito Federal reajustou as multas de Ramon Hollerbach e Cristiano Paz, ex-sócios do publicitário Marcos Valério, que terão de pagar, respectivamente, R$ 3,96 milhões e R$ 2,65 milhões. O ex-deputado federal Valdemar Costa Neto foi multado em R$ 1,6 milhão. O valor devido por Valério passou de R$ 3,3 milhões para R$ 4,4 milhões. Quem não quitar a multa entrará para a dívida ativa da União e poderá ter os bens leiloados.

As defesas de Valério e de seus ex-sócios na SMP&B e na DNA Propaganda avisaram que não pagariam as multas no prazo. Hollerbach e Cristiano afirmaram não ter condições financeiras para quitar os débitos. Além disso, questionam o pagamento neste momento de punições pecuniárias de condenações que ainda não transitaram em julgado. Já o advogado de Valério, Marcelo Leonardo, afirmou que, se a Justiça desbloquear os bens do empresário, é possivel quitar as dívidas.

Leia mais sobre o mensalão

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!