PT une bancada e apoia 2ª MP do ajuste; confira o voto dos senadores

MP 664/2014, que define novas regras para concessão de pensão por morte e auxílio-doença, foi aprovada com margem folgada de votos (50 a favor, 18 contra). Mudança referente a fator previdenciário foi determinante na votação

Ontem (terça, 26), três senadores do PT se rebelaram contra a orientação da bancada e votaram contra a Medida Provisória 665/2014, primeira das proposições de ajuste, que promoveu alterações na concessão de benefícios como seguro-desemprego e abono salarial. A MP foi aprovada por 39 votos a 32, sem abstenções e com a rejeição dos petistas Lindbergh Farias (RJ), Paulo Paim (RS) e Walter Pinheiro (BA).

Hoje (quarta, 27), a história foi diferente na votação da MP 664/2014, que define novas regras para concessão de pensão por morte e auxílio-doença e foi aprovada por margem bem mais folgada de votos (50 a favor, 18 contra, com três abstenções). A tarefa governista foi facilitada com o enxerto, feito quando da votação na Câmara, de emenda com alterações nas regras do fator previdenciário – fórmula matemática que reduz benefícios trabalhistas entre 35% e 40%, criada no governo Fernando Henrique Cardoso em 1999 para desestimular pedidos de aposentadoria precoces.

A flexibilização do fator, luta antiga de senadores como Paulo Paim – que, aliás, querem eliminar o mecanismo redutor de vez –, convenceu petistas a votar com o governo, sob a condição de que a presidenta Dilma Rousseff não vete o dispositivo. Se ela o fizer, garantem os parlamentares, o Congresso derrubará o veto, impondo-lhe mais uma derrota.

Confira como cada senador votou na sessão desta quarta-feira (27):

Aécio Neves (PSDB-MG) - Não

Aloysio Nunes (PSDB-SP) - Não

Álvaro Dias (PSDB-PR) - Não

Ângela Portela (PT-RR) - Sim

Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) - Abstenção

Ataídes Oliveira (PSDB-TO) - Não

Benedito de Lira (PP-AL) - Sim

Blairo Maggi (PR-MT) - Sim

Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) - Não

Ciro Nogueira (PP-PI) - Sim

Cristovam Buarque (PDT-DF) - Não

Dalírio Beber (PSDB-SC) - Não

Dário Berger (PMDB-SC) - Sim

Davi Alcolumbre (DEM-AP) - Não

Delcídio do Amaral (PT-MS) - Sim

Donizeti Nogueira (PT-TO) - Sim

Douglas Cintra (PTB-PE) - Sim

Edison Lobão (PMDB-MA) - Sim

Eduardo Amorim (PSC-SE) - Abstenção

Elmano Férrer (PTB-PI) - Não

Eunício Oliveira (PMDB-CE) - Sim

Fátima Bezerra (PT-RN) - Sim

Fernando Coelho (PSB-PE) - Sim

Fernando Collor (PTB-AL) - Sim

Flexa Ribeiro (PSDB-PA) - Não

Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) - Sim

Gleisi Hoffmann (PT-RS) - Sim

Hélio José (PSD-DF) - Sim

Humberto Costa (PT-PE) - Sim

Jader Barbalho (PMDB-PA) - Sim

João Alberto Souza (PMDB-MA) - Sim

João Capiberibe (PSB-AP) - Sim

Jorge Viana (PT-AC) - Sim

José Agripino (DEM-RN) - Não

José Medeiros (PPS-MT) - Sim

José Pimentel (PT-CE) - Sim

José Serra (PSDB-SP) - Não

Lídice da Mata (PSB-BA) - Sim

Lindbergh Farias (PT-RJ) - Sim

Lúcia Vânia (PSDB-GO) - Sim

Marcelo Crivella (PRB-RJ) - Sim

Maria do Carmo Alves (DEM-SE) - Não

Marta Suplicy (Sem partido-SP) - Sim

Omar Aziz (PSD-AM) - Sim

Otto Alencar (PSD-BA) - Sim

Paulo Bauer (PSDB-SC) - Não

Paulo Paim (PT-RS) - Sim

Paulo Rocha (PT-PA) - Sim

Raimundo Lira (PMDB-PB) - Sim

Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) - Abstenção

Regina Sousa (PT-PI) - Sim

Reguffe (PDT-DF) - Não

Roberto Requião (PMDB-PR) - Sim

Roberto Rocha (PSB-MA) - Sim

Romário (PSB-RJ) - Sim

Romero Jucá (PMDB-RR) - Sim

Ronaldo Caiado (DEM-GO) - Não

Rose de Freitas (PMDB-ES) - Sim

Sandra Braga (PMDB-AM) - Sim

Sérgio Petecão (PSD-AC) - Não

Simone Tebet (PMDB-MS) - Sim

Tasso Jereissati (PSDB-CE) - Não

Telmário Mota (PDT-RR) - Sim

Valdir Raupp (PMDB-RO) - Sim

Vanessa Grazziotin (PCdoB - AM) - Sim

Vicentinho Alves (PR-TO) - Sim

Waldemir Moka (PMDB-MS) - Sim

Walter Pinheiro (PT-BA) - Sim

Wellington Fagundes (PR-MT) - Sim

Wilder Morais (DEM-GO) - Não

Zezé Perrella (PDT-MG) - Sim

Mais sobre ajuste fiscal

Mais sobre direitos trabalhistas

Mais sobre crise na base

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!