Psicóloga assume a Segurança Pública no Distrito Federal

Em seu primeiro discurso como titular da Segurança Pública, Márcia Alencar defendeu nova relação entre polícia e sociedade. Nova secretária participou do governo de Eduardo Campos em Pernambuco

Psicóloga e bacharel em Direito, a pernambucana Marcia Alencar é a nova secretária de Segurança Pública e da Paz Social do Distrito Federal. O cargo era exercido interinamente há dois meses por outra mulher, Isabel Seixas, desde que o sociólogo Arthur Trindade deixou a secretaria em novembro. Ligada ao ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), morto em agosto de 2014, Marcia defendeu, em seu primeiro discurso como titular da Segurança Pública, que a sociedade participe mais efetivamente da prevenção e melhor relacionamento entre policiais e civis.

“O desafio de qualquer gestor que assuma essa pasta é exatamente a habilidade de poder fazer com que os acordos construídos em uma realidade de segurança pública diferenciada de todo o resto do país sejam cumpridos”, declarou.

Para ela, os policiais têm de se preocupar com o relacionamento com a sociedade. “As abordagens policiais devem ser no sentido de dar aos nossos jovens o sentimento de que Brasília é a cidade do futuro e a cidade da esperança”, afirmou. Rollemberg também mudou o comando da Polícia Militar, substituindo Florisvaldo César pelo Coronel Marco Antônio Nunes.

Marcia trabalhou como secretária-executiva da Segurança Cidadã em Jaboatão (PE) e no programa de segurança pública de Eduardo Campos em sua passagem pelo governo de Pernambuco. A nova secretária também foi consultora do Ministério da Justiça em alternativas penais e das Nações Unidas em prevenção e justiça criminal em Moçambique.

A saída do ex-secretário de Segurança Pública, em novembro, foi conturbada. Arthur Trindade pediu para deixar o governo após embate entre a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e professores que reivindicavam reajuste salarial. Alegando não ter sido consultado sobre a ação, Trindade deixou o comando da pasta atirando contra a polícia. “O secretário de Segurança no DF é uma rainha da Inglaterra”, disse em referência ao fato de os comandantes das polícias e dos bombeiros respondem diretamente ao governador.

Mais sobre segurança pública

Mais sobre GDF

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!