PSDB quer afastar Dilma para recuperar a economia

Em entrevista ao Congresso em Foco, líder dos tucanos na Câmara, Antônio Imbassahy defende o afastamento da presidente como chave para a adoção de medidas que possibilitem a retomada do crescimento econômico

O líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy (BA), condiciona a saída da presidente Dilma Rousseff do cargo a eficiência de medidas econômicas que o Congresso possa aprovar este ano para a recuperação da economia. Para ele, o governo perdeu credibilidade para tentar reverter o quadro de desemprego e baixo investimento privado. “O desejável é o afastamento da presidente da República porque, com ela, é impossível recuperar a economia brasileira”, argumenta Imbassahy.

 

Com 53 deputados, o PSDB tem a terceira bancada na Câmara e está na linha de frente na tentativa de aprovar o impeachment da presidente ou o julgamento, pelo Tribunal Superior Eleitoral, das denúncias feitas pelo partido de suposto crime eleitoral cometido pelos candidatos Dilma e seu vice Michel Temer nas últimas eleições presidenciais.

Mais sobre impeachment

Mais sobre crise econômica

Continuar lendo