PSDB pede investigação na Caixa sobre Bolsa Família

Senadores do partido entraram com representação na Procuradoria Geral da República para apurar responsabilidade do banco no caso. Boato fez milhares de beneficiados correrem a agências do banco em 12 estados

Os senadores Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) e Álvaro Dias (PSDB-PR) entraram nesta segunda-feira (27) com uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) pedindo a abertura de investigação contra a Caixa Econômica Federal pelos boatos relacionados ao programa Bolsa Família. No sábado (18), uma informação falsa sobre o fim do benefício levou centenas de beneficiários a agências do banco em 12 estados.

Na representação, os tucanos cita como motivo para a investigação uma reportagem dando conta que houve uma antecipação no calendário de pagamentos dos recursos do programa, "sem qualquer comunicado oficial ou explicação pública à população beneficiária, um dia antes dos tumultos ocasionados em virtude de suposto boato do fim do programa Bolsa Família, do Governo Federal".

Na representação, os senadores citam que comunicado da Caixa divulgado no mesmo dia da confusão garantiu que o calendário de pagamento estava mantido conforme as regras oficiais. Depois da publicação da matéria do jornal Folha de S. Paulo, o banco corrigiu a informação. "Os tumultos geraram prejuízos materiais ainda incomensuráveis às agências afetadas pela mobilização em massa e descontrolada dos beneficiários do programa", afirmam.

Veja a íntegra da representação

Oposição quer convocar ministra por acusação sobre Bolsa Família
Dilma: autor de boato é desumano e criminoso
PF vai investigar origem de boatos sobre o fim do Bolsa Família

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!