Programa na internet debate cobertura da mídia sobre o impeachment

Cientistas políticos e professores da UnB discutem a abordagem do noticiário político e buscam contraponto à mídia tradicional. Remoto Controle poderá ser acessado esta noite, no mesmo horário do Jornal Nacional

Profissionais do audiovisual de Brasília se reúnem nesta terça-feira (12) para discutir a cobertura sobre os acontecimentos políticos que tomam conta do Brasil, especialmente, o impeachment. O evento será nesta noite, no horário do Jornal Nacional, e envolverá cientistas políticos e professores da Universidade de Brasília (UnB). A transmissão será ao vivo, pela internet.

Veja também: o papel da mídia na cobertura do impeachment

O programa, denominado “Remoto Controle”, não tem esse nome por acaso. A inversão faz parte da ideia do grupo de traçar um contraponto à abordagem que a mídia tradicional tem feito do processo de impeachment que corre na Câmara dos Deputados contra a presidente Dilma Rousseff.

Congresso em Foco conversou com um dos idealizadores do debate, o cientista político e documentarista Gustavo Amora. Segundo ele, apesar de os responsáveis pela iniciativa serem contrários ao processo de impedimento da presidente, o Remoto Controle estará aberto ao diálogo com todas as frentes de pensamento. Além dos três debatedores e apresentadores, cerca de 15 pessoas estarão envolvidas com a parte técnica para realizar a transmissão.

“Vamos fazer uma leitura transparente, que mostre outros aspectos que não são abordados pela narrativa da grande mídia. Se alguém discordar do que estivermos falando, pode mandar vídeo por WhatsApp, e-mail, qualquer coisa. Queremos promover o diálogo e trazer uma carga de reflexão para a sociedade”, enfatiza Gustavo.

“Existe manipulação descarada da grande mídia na construção das narrativas que serão apresentadas às pessoas, e o resultado disso a gente está vendo nessa cerca no meio da Esplanada dos Ministérios [região central de Brasília]. Quem já imaginou que precisaríamos dividir as pessoas que têm opiniões diferentes? Isso é reflexo do discurso de ódio que tem sido plantado pela imprensa e nós acreditamos que a partir do diálogo que vamos construir uma democracia”, acrescentou o documentarista.

Para participar do debate, basta acessar o link e acompanhar o programa.

Mais sobre mídia

Mais sobre impeachment

audiovisualComovaDilma RousseffGustavo AmoraimpeachmentinternetJornal Nacionalmídiapicturespolítica brasileiraRemoto ControlestreamingUniversidade de Brasília