Procurado por e-mail e telefone, Lobão Filho nega ‘contato’ sobre ausências

Primeiro-suplente do próprio pai, peemedebista bicampeão de faltas diz que reportagens sobre assiduidade parlamentar, feitas com base em números do Senado, são "tendenciosas". Reportagem o procurou por mais de uma vez, mas ele diz desconhecer os contatos

Mais uma vez campeão de faltas às votações no Plenário do Senado, o peemedebista Lobão Filho reclamou nesta segunda-feira (1º), por meio de nota, de reportagem veiculada ontem (domingo, 31 de maio) por este site sobre a assiduidade dos senadores na legislatura passada (2011-2014). Primeiro-suplente do próprio pai, Edison Lobão (PMDB-MA), Lobão Filho foi procurado pela reportagem mais de uma vez, por e-mail e telefone, semanas antes da publicação do material.

Mas, usando espaço na versão online do jornal O Estado do Maranhão, que tem entre os sócios membros da família Sarney – aliada dos Lobão –, ele chamou de “notícias tendenciosas” os registros sobre presença parlamentar em plenário, que são publicados com base em registros formais do próprio Senado.

“Não costumo me justificar quando guardo minha consciência tranquila, contudo fico perplexo como notícias tendenciosas são postadas sem o nosso conhecimento e sem que sejamos contatados para dar a nossa versão dos fatos. Pois bem, decidi não me retratar, mas colocar em foco a verdade sobre a matéria publicada site Congresso em Foco”, diz o primeiro-suplente, alegando problemas de saúde para não comparecer a 164 das 400 sessões de que deveria ter participado no período em que exerceu mandato.

“É de conhecimento da população maranhense que, em 2011 eu sofri um grave acidente de carro, mas entendo que alguns não saibam que passei quase 5 meses internado e, mesmo depois de sair do hospital, ainda tive que passar por tratamentos e inúmeros idas e vindas à consultórios e dezenas de exames, além de dores insuportáveis, que por diversas vezes, me impediram de comparecer ao Senado”, completou o senador, sem explicar por que deixou sem justificativa 53 ausências de plenário, quando poderia ter recorrido a registros médicos para atestá-las.

O Congresso em Foco publica levantamentos sobre assiduidade parlamentar desde 2005, há cerca dez anos, com o objetivo de contribuir com a transparência acerca da atuação dos congressistas, indiscriminadamente. Uma das principais preocupações desse trabalho, constantemente reforçada junto à equipe de reportagem, é a consulta aos personagens envolvidos antes da publicação da notícia, com a antecedência suficiente para que eles se posicionem livre e adequadamente – a publicação das repostas, aliás, é feita na íntegra e sem interferência editorial, a qualquer tempo, como se pode constatar abaixo. O site esclarece ainda que se limita a veicular registros oficiais do Senado e da Câmara, e reitera as informações reportadas em cada um dos textos sobre o assunto.

Confira a nota de Lobão Filho:

“Não costumo me justificar quando guardo minha consciência tranquila, contudo fico perplexo como notícias tendenciosas são postadas sem o nosso conhecimento e sem que sejamos contatados para dar a nossa versão dos fatos. Pois bem, decidi não me retratar, mas colocar em foco a verdade sobre a matéria publicada site Congresso em Foco.

Ora, é de conhecimento da população maranhense que, em 2011 eu sofri um grave acidente de carro, mas entendo que alguns não saibam que passei quase 5 meses internado e, mesmo depois de sair do hospital, ainda tive que passar por tratamentos e inúmeros idas e vindas à consultórios e dezenas de exames, além de dores insuportáveis, que por diversas vezes, me impediram de comparecer ao Senado.

Além disso, no início de 2014, episódio que a maioria não conhece, os médicos descobriram complicações em minha saúde devido a este acidente citado e tive que passar por uma cirurgia no estômago de alto risco com duração de 10h30min. E que me custou um longo período de recuperação.

Nunca me esquivei da honra e da responsabilidade que sobre mim pesava ao representar o povo do Maranhão e em lutar pelos direitos do povo brasileiro, como Senador da República. Não estive presente em muitas sessões por que vivi inúmeros problemas de saúde, mas tenho a consciência de ter dado o melhor de mim em cada sessão que pude participar. Esclareço aqui, não apenas à impressa, mas, sobretudo, ao povo do meu estado. Por que para toda ‘história’ sempre existem duas versões. Eis aí a verdadeira.

Bom dia.”

Leia também:

Tiririca e mais quatro são os únicos 100% assíduos da Câmara

Lobão Filho volta a ser o mais ausente do Senado

Mais sobre assiduidade parlamentar

assiduidadeassiduidade parlamentarEdison Lobãolobão filhoO Estado do MaranhãopicturesSenado