Presidentes do PRB e Patriota devem se reunir com advogados de Bolsonaro

Os presidentes nacionais do Republicanos (ex-PRB), deputado Marcos Pereira (SP), e do Patriota, ambientalista Adilson Barroso, devem se reunir com os advogados do presidente Jair Bolsonaro, Karina Kufa e Admar Gonzaga. Os encontros vão acontecer de maneira separada e devem ocorrrer ao longo desta semana.

Bolsonaro vive uma crise interna com PSL,  partido pelo qual foi eleito presidente da República em 2018 e ainda é filiado.

> Major Olimpio deseja expulsão de parlamentares que causaram racha no PSL

> PSL se livrará de xiitas e folclóricos, diz aliado de Bivar

Auxiliares do presidente descartam que, caso saia do PSL, ele vá para um partido ainda não registrado pelo Tribunal Superior Eleitoral, como é o caso da UDN, que abriu as portas para o mandatário.

A crise na sigla do presidente da República foi destacada pelo Congresso em Foco em setembro, quando deputados revelaram ao site que a situação dentro do partido era de racha e possível debandada.

O clima piorou no dia 8 de outubro, quando Bolsonaro disse para um seguidor esquecer da sigla. Desde então, troca de farpas estão acontecendo dos dois lados. Bolsonaro e seus aliados têm sido mais ferrenhos; do outro, o presidente do partido, Luciano Bivar, e deputados que não fazem parte da ala mais bolsonarista.

Na semana passada, o presidente do Patriota, Adilson Barroso,  reafirmou ao Congresso em Foco que as portas da sigla estão abertas para o mandatário.

De acordo com ele, o Patriota é um partido “novo”, “limpo”, de “centro-direita” e “tem a cara” do Bolsonaro.

Bolsonaro quase se filiou à sigla entre o final de 2017 e começo de 2018, mas acabou indo ao PSL.

> Bolsonaro pede para que esqueçam o PSL e que o presidente do partido está "queimado"

Catarse

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!