Presidente do PT cobra de Dilma mudança de rumo na economia

Em artigo publicado na página do partido na internet, Rui Falcão defende o fim da alta dos juros e dos cortes em investimentos. Para ele, governo precisa adotar medidas para retomar a confiança

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, cobrou do governo Dilma Rousseff mudanças na condução da economia brasileira. Em artigo publicado na página do partido na internet, Falcão defendeu que o governo dê um basta à alta dos juros e ao corte de investimentos. Segundo o petista, Dilma precisa adotar medidas entre o fim deste ano e o início do próximo para devolver à população a confiança perdida no governo.

“Entre o final e de 2015 e o início de 2016, o governo da presidenta Dilma Rousseff precisa se concentrar na construção de uma pauta econômica que devolva à população a confiança perdida após a frustração dos primeiros atos de governo”, escreveu Falcão. Na avaliação dele, o momento é propício para mudanças devido ao arrefecimento do risco de impeachment. “É hora de apresentar propostas capazes de retomar o crescimento econômico, de garantir o emprego, preservar a renda e os salários, controlar a inflação, investir, assegurar os direitos duramente conquistados pelo povo.”

O presidente do PT sugere que o governo adote medidas propostas pela Fundação Perseu Abramo, vinculada ao partido, e por entidades como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Movimento dos Sem Terra (MST). “Sabemos da competência, habilidade e capacidade de diálogo dos novos ministros Nelson Barbosa (Fazenda) e Valdir Simão (Planejamento). Confiamos em que eles deem conta da tarefa, mudando com responsabilidade e ousadia a política econômica.”

Nelson Barbosa tomou posse na semana passada, em substituição a Joaquim Levy, prometendo manter os princípios da política econômica do antecessor. O novo ministro, no entanto, é conhecido por ter um perfil mais desenvolvimentista do que Levy. Os dois tiveram embates ao longo deste ano por causa das diferenças de visão sobre a economia.

Leia a íntegra do texto de Rui Falcão:

“Entre o final e de 2015 e o início de 2016, o governo da presidenta Dilma Rousseff precisa se concentrar na construção de uma pauta econômica que devolva à população a confiança perdida após a frustração dos primeiros atos de governo.

Claro que a oposição partidária do quanto pior melhor também contribuiu para agravar os problemas (muitos deles decorrentes da crise global do capitalismo), insistindo o ano todo com suas tentativas golpistas que desembocaram numa crise política.

Agora que o risco do impeachment arrefeceu, mas sem que as ameaças de direita tenham cessado, é hora de apresentar propostas capazes de retomar o crescimento econômico, de garantir o emprego, preservar a renda e os salários, controlar a inflação, investir, assegurar os direitos duramente conquistados pelo povo.

Chega de altas de juros e de cortes em investimentos. Nas propostas da Fundação Perseu Abramo e entidades parceiras, nos projetos da nossa Bancada, da Frente Brasil Popular, da CUT, do MST, entre outras, há subsídios à vontade para serem analisados e adotados.

Sabemos da competência, habilidade e capacidade de diálogo dos novos ministros Nelson Barbosa e Valdir Simão. Confiamos em que eles deem conta da tarefa, mudando com responsabilidade e ousadia a política econômica.

Rui Falcão é presidente nacional do Partido dos Trabalhadores”

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!