Presidente do PSDB arquiva pedido de expulsão de Alexandre Frota

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, classificou nesta terça-feira (20) como preconceito o pedido de expulsão de Alexandre Frota do PSDB. O dirigente também disse que a representação foi arquivada.

A declaração foi dada após reunião com o governador Joao Doria (PSDB-SP) e a bancada do PSDB na Câmara dos Deputados. O evento foi para receber o recém filiado Alexandre Frota. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) também participou.

O ex-senador José Aníbal e o ex-presidente do PSDB em São Paulo Pedro Tobias, representantes da ala mais antiga entraram com uma representação contra Frota na segunda-feira (19) alegando que ele não é identificado com o partido por ter criticado o candidato tucano a Presidência em 2018, Geraldo Alckmin.

Araújo afirmou que já teve preconceito em relação ao ex-deputado do PSL, mas que se surpreendeu com a atuação parlamentar dele.

Frota foi expulso do PSL no dia 16 de agosto. A decisão aconteceu após reunião comandada pelo presidente da legenda, Luciano Bivar. O ex-pesselista também havia recebido convite para se filiar ao DEM.

> Frota vai conversar com presidente do PSL sobre voto na Previdência

O encontro acontece na véspera da reunião do PSDB que vai decidir se o pedido de expulsão do partido de Aécio Neves vai ser analisado pela comissão de ética. Aécio não estava na reunião da bancada tucana com Doria e Frota.

O governador João Doria defendeu que o Aécio saia do partido: ” O deputado Aécio Neves tem todo direito a formular a sua defesa na plenitude e confiante na sua inocência e confiante também na justiça, mas pode fazê-lo fora do PSDB”.

Após a reunião, Maia defendeu um aproximação entre DEM e PSDB nas eleições municipais de 2020 e 2022. Ele citou que votou em candidatos tucanos em todas as eleições presidenciais realizadas após a redemocratização em 1985.

 

 

 

alexandre frotaBruno AraújoJoão DoriaPSDB