Presidenciável do PV pede ao TSE adiamento do horário eleitoral

Para Eduardo Jorge, adiamento é necessário para que coligação que vinha sendo encabeçada por Eduardo Campos tenha tempo para se organizar, além de solidariedade às famílias atingidas pelo ocorrido

Candidato à presidência da República, o médico Eduardo Jorge (PV) informou nesta quinta-feira (14) que vai pedir ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o adiamento do início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV em razão da morte do também presidenciável Eduardo Campos (PSB). O início do horário eleitoral está previsto para o próximo dia 19.

O objetivo do pedido, segundo a carta a ser protocolada no tribunal ainda hoje, é permitir que a coligação que vinha sendo encabeçada pelo presidenciável Eduardo Campos (PSB) tenha “mais tempo e tranquilidade para se organizar e adaptar seus programas de divulgação política previstos em lei”.

Eduardo Campos morreu ontem em um acidente aéreo em Santos (SP). “Essa medida [adiamento] significa respeito ao luto das famílias atingidas pela tragédia e ao pesar do povo brasileiro. Podemos ter, assim, um interregno necessário para se dar início ao debate político”, diz Eduardo Jorge, na carta. Ele propõe o adiamento por três dias.

Pela legislação eleitoral, a coligação (PHS/ PRP/ PPS/ PPL/ PSB/ PSL) tem dez dias, contados a partir de ontem, para anunciar o substituto de Eduardo Campos, que teria dois minutos e três segundos no horário eleitoral. .

 

Mais sobre Eduardo Campos

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!