PPS pede convocação de empresário que revelou elo entre Petrobras e mensalão

Pedido se baseia em depoimento prestado por Hermes Magnus, que disse que José Janene tinha “acesso livre” e intermediava negócios entre a Petrobras e empresas de grande porte

Líder do PPS na Câmara, o deputado federal Rubens Bueno protocolou nesta segunda-feira (15) na CPI mista da Petrobras, instalada no Congresso, pedido de convocação do empresário Hermes Freitas Magnus, que, conforme divulgado na última edição da revista Época, denunciou o elo entre o mensalão do PT e o esquema de corrupção na estatal petrolífera.

Em depoimento à Polícia Federal (PF), Magnus contou que o ex-deputado federal José Janene, morto em 2010, o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa reproduziram esquema do mensalão do PT na estatal.

Conforme a revista, Magnus disse que Janene tinha “acesso livre” e intermediava negócios entre a Petrobras e empresas de grande porte, como as construtoras Camargo Corrêa e Queiroz Galvão.  Magnus era sócio de Janene.

Rubens Bueno também pediu a convocação de João Prado e de Augusto Pinheiro. Prado seria emissário de Alberto Youssef para arrecadar fundos junto a empreiteiras com o objetivo de pagar os advogados de defesa do doleiro na Operação Lava Jato. Já Pinheiro era funcionário do consórcio UTC/ Constran, apontado em depoimento de Meire Poza, ex-contadora de Youssef, como participante  do esquema que desviou recursos da Petrobras.

 

Mais sobre a Operação Lava Jato

Mais sobre Petrobras

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!