Polícia Federal prende Cesare Battisti em São Paulo

PF alega “prisão administrativa para fins de deportação”. Visto do italiano para permanência definitiva no Brasil foi cancelado por determinação da Justiça Federal

O ex-ativista italiano Cesare Battisti foi preso hoje (12) na cidade de Embu das Artes, em São Paulo. O anúncio foi feito pela Polícia Federal (PF) em nota à imprensa. Segundo o texto, a PF “cumpriu mandado de prisão administrativa para fins de deportação do italiano Cesare Battisti”.

Até a deportação, Battisti ficará preso na Superintendência Regional da PF em São Paulo. “Todas as medidas administrativas necessárias para o cumprimento da deportação estão sendo tomadas”, diz a nota.

No início deste mês o italiano teve o visto brasileiro cancelado. A juíza federal de primeira instância em Brasília Adverci Rates Mendes de Abreu, atendendo a pedido do Ministério Público Federal, considerou ilegal ato do Conselho Nacional de Imigração (CNIg) que concedeu a Battisti o visto de permanência definitiva no Brasil.

Para a juíza, o italiano deve ser deportado, o que não afrontaria a decisão presidencial de não extradição de Battisti, tomada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2010.

O ex-ativista foi condenado na Itália à prisão perpétua por homicídio.  Em 2004, ele fugiu para o Brasil, onde foi preso três anos depois. O governo italiano pediu extradição dele, que foi aceita pelo Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, no último dia de seu mandato, Lula decidiu que Battisti deveria ficar no Brasil, e o ato foi confirmado pelo STF em seguida.

Holandês pode ser modelo para extraditar Pizzolato

Leia mais sobre o caso Battisti

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!