Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Polícia Federal cumpre mandados na Lava Jato autorizados por Edson Fachin

 

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça-feira (10) a Operação Tira-Teima, que apura pagamentos de vantagens indevidas por grupo empresarial a políticos, para obter benefícios em medidas de interesse dos grupos. A operação foi autorizada pelos ministros Edson Fachin e Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com a PF, cerca de 40 policiais federais cumprem oito mandados de busca e apreensão em São Paulo, Goiânia e Fortaleza. Não há ordem de prisão. O objetivo da operação é colher documentos que sirvam de elementos de prova após notícias de que doações de campanha foram feitas para abalizar contratos fictícios com a administração pública.

<< Amigos de Temer viram réus em investigação que apura acusação de pagamento de propina para o presidente

Os nomes dos atingidos nesta etapa da Operação Lava Jato no Supremo ainda não foram revelados. No entanto, de acordo com o site G1, a operação foi deflagrada a partir da delação do ex-diretor de relações institucionais da Hypermarcas, Nelson Melo. Estão sendo realizadas buscas e apreensões na farmacêutica Hypermarcas, que hoje se chama Hypera.

O ex-diretor é um dos delatores da Lava Jato e disse, entre outras declarações, ter repassado R$ 5 milhões para a campanha do presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), ao governo do Ceará em 2014 por meio de contratos fictícios.

 

<< Empresa do presidente do Senado é alvo da Lava Jato

Continuar lendo