Polícia faz operação contra desvio milionário em entidades da CNT

Ex-presidente da CNT e ex-senador, Clésio Andrade aparece como um dos suspeitos em operação deflagrada no DF e em MG para desbaratar esquema de desvio de recursos do Sest e do Senat

A Polícia Civil deflagrou, no início da manhã desta sexta (19), a Operação São Cristovão para prender suspeitos de participar de um esquema de desvio de recursos do Serviço Social do Transporte (Sest) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat), entidades sem fins lucrativos de apoio a trabalhadores do setor de transportes. Ambas são administradas pela Confederação Nacional do Transporte (CNT).

Além de cinco mandados judiciais de prisão temporária, os policiais cumprem, no Distrito Federal e em Minas Gerais, 21 mandados de busca e apreensão e 24 de condução coercitiva.

O ex-senador Clésio Andrade (PMDB-MG) está entre os suspeitos. Ele foi vice de Aécio Neves (PSDB) quando o tucano exerceu o primeiro mandato de governador de Minas Gerais, de 2003 a 2006. O peemedebista comandou a CNT até abril deste ano.

Alvo de processo referente ao mensalão tucano, Clésio Andrade renunciou ao mandato de parlamentar em julho último, alegando problema de saúde. Ele está na lista dos alvos da operação deflagrada hoje que deverão prestar depoimento coercitivamente. A suspeita é de que foram desviados ao menos R$ 20 milhões.

 

 

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!