Petista afirma que deputado do PSC é ‘lambe botas’ de Cunha

Discussão ocorreu após o deputado André Moura, aliado do presidente da Câmara, ter dito que o PT está 'incomodado' com a pauta imposta por Eduardo Cunha

Durante uma discussão no plenário da Câmara, o ex-líder do PT deputado Paulo Teixeira (SP) chamou o deputado André Moura (PSC-SE) de “puxa-saco” e “lambe botas” do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

A discussão começou após o líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), ter tecido várias críticas ao governo PT. Teixeira, por sua vez, defendeu a presidente Dilma Rousseff e classificou o tucano como uma “metralhadora giratória”. Ele declarou também que o “mensalão” começou com o ex-deputado Eduardo Azeredo (PSDB), em referência ao escândalo de desvios de recursos do governo de Minas Gerais, conhecido como “mensalão tucano”.

Neste instante, Moura ratificou as críticas tucanas e afirmou: “O que o PT não aceita é uma gestão Eduardo Cunha que tem trazido aqui as pautas que o governo do PT não queria votar”, em referência a assuntos como a redução da maioridade penal e o financiamento privado de campanha, matérias que o PT sempre se manifestou contra.

Além disso, Moura pediu “respeito” a Cunha e disse que “não podemos nos antecipar aos fatos”, em referência às investigações contra o presidente da Câmara em função da Operação Lava Jato.

Extremamente irritado, Teixeira respondeu chamando o deputado sergipano como “lambe botas”. “Eu não mencionei vossa excelência [no discurso contra o PSDB]. Vossa excelência é um ‘lambe botas’, um puxa-saco”, disse Teixeira. Houve bate-boca entre os dois que foram separados por seguranças da Câmara.

 

Mais sobre Câmara

Mais sobre Eduardo Cunha

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!