Parlamentares cobram Congresso mais firme

Num auditório lotado, na sede do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Brasília, parlamentares apontados pelos jornalistas e pelos internautas como os que mais se destacaram no exercício do mandato este ano receberam o Prêmio Congresso em 2008 cobrando do próprio Parlamento uma nova postura diante da sociedade. As críticas se referiam desde a submissão do Legislativo aos demais poderes até a necessidade de uma posição mais firme no combate à corrupção.


Víuva de Jéfferson Péres, Marlídice recebe homenagem (Paulo Negreiros)
Veja mais imagens da cerimônia

 

A cerimônia, que foi apresentada pelos jornalistas Heraldo Pereira e Cristina Serra, homenageou os 42 finalistas pré-classificados por profissionais de imprensa, submetidos ao crivo dos leitores deste site por 60 dias, em votação na internet. Após a premiação, na noite de ontem (1º), parlamentares e convidados se divertiram num coquetel ao som bem brasileiro do grupo paulistano Samba de Rainha e do brasiliense DJ Barata. Outra atração da festa foi a presença da equipe do programa Custe o que Custar (CQC), da Band, que combina jornalismo e humor. As reportagens de Rafael Cortez devem ir ao ar na próxima segunda-feira (8).

 

Os três parlamentares mais votados na Câmara, em ordem decrescente – Fernando Gabeira (PV-RJ), Luciana Genro (Psol-RJ) e José Carlos Aleluia (DEM-BA) – e no Senado – Alvaro Dias (PSDB-PR), Pedro Simon (PMDB-RS) e Eduardo Suplicy (PT-SP), por meio de sua assessora de imprensa –, receberam a nova versão do troféu, especialmente feito pela artista plástica Suzana Gouveia. Suplicy não pôde comparecer, pois tinha compromisso oficial em São Paulo.

 

Uma das novidades deste ano foi a entrega do prêmio ao parlamentar que, na avaliação dos leitores, mais se destacou no combate à corrupção, o senador Pedro Simon (PMDB-RS). O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) e o deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR) também receberam uma placa por terem sido apontados pelos 204 profissionais de imprensa consultados como os que mais bem representaram a população no Congresso em 2008.

 

Também foi entregue uma placa alusiva àqueles que, na votação na internet, foram classificados entre a quarta e a décima colocação em cada Casa. os demais finalistas receberam diplomas certificando sua boa atuação parlamentar no ano.

 

Independência

 

A premiação serviu ainda para os parlamentares fazerem um balanço das atividades do Legislativo. O presidente do Congresso, senador Garibaldi Alves (PMDB-RN), afirmou que o Parlamento não pode viver a reboque do Executivo e do Poder Judiciário. Ele reclamou do excesso de medidas provisórias, que trancam a pauta da Câmara e do Senado, e das decisões judiciais que acabam tornando-se novas leis – como nos casos do nepotismo e da fidelidade partidária.

 

“Precisamos continuar a lutar por um parlamento melhor. Isso significa um parlamento independente, sem o abuso das medidas provisórias”, protestou Garibaldi, aplaudido pelo auditório.

 

Ele disse que, das 108 sessões deliberativas do Parlamento deste ano, 75 estiveram com a pauta trancada por MPs. “É evidente que não pode continuar assim.” Garibaldi afirmou que o Legislativo precisa dar um exemplo de trabalho. Isso porque muitas vezes a própria dinâmica do Parlamento atrapalha a votação de temas importantes para o país.

 

Senador mais votado pelos internautas, Alvaro Dias disse que “a produção está aquém das expectativas de um parlamento atuante”. O senador ponderou que a Casa aprovou matérias importantes, como a regulamentação da emenda 29 e os projetos sob

Continuar lendo