Pacote com dez medidas anticorrupção é entregue ao Congresso

"Não é para enrolar, é para aprovar!", gritava o público que lotou o auditório Nereu Ramos, na Câmara

O evento que marcou a entrega das mais de 2 milhões de assinaturas da campanha "10 medidas contra a corrupção", de iniciativa do Ministério Público Federal, foi marcada pela pressão aos parlamentares para que aprovem as propostas que compõem o pacote anticorrupção. Aos gritos de "Não é para enrolar, é para aprovar!", representantes de organizações da sociedade civil cobraram celeridade por parte dos políticos presentes.

A cerimônia lotou o auditório Nereu Ramos, na Câmara. O presidente da Frente Parlamentar Mista de Combate à Corrupção, deputado Mendes Thame (PV-SP), destacou que a entrega das assinaturas representam "o início de uma nova era, se aprovarmos essas medidas que têm contado com tanto apoio por parte da população".

No entanto, boa parte dos deputados presentes deixou o evento pouco depois da abertura. Aliel Machado (Rede-PR) anunciou que, após o início da Ordem do Dia, estava em curso a chamada nominal no Plenário da Câmara, obrigando os parlamentares a se dirigir até lá para registrar a presença. Para Aliel, tratou-se de uma manobra para desmobilizar o evento, "talvez por parte de quem menos interessa essas medidas, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha", disse o deputado.

Após a debandada de boa parte dos parlamentares, crianças de diferentes escolas de Brasília entregaram cartas aos políticos que ainda permaneciam no local, em texto pedindo a aprovação do pacote anticorrupção.

A relação de medidas anticorrupção contém 20 anteprojetos de lei com o objetivo de prevenir e punir com mais rigor os crimes de corrupção definidos na legislação pertinente. As proposições também visam assegurar que sejam devolvidos aos cofres públicos recursos desviados por ação de agentes da administração pública.

Estão entre os apoiadores da campanha, entre outros, personalidades como Nelson Freitas Junior, Thiago Lacerda, Vanessa Loes, Maurren Maggi, Andrea Kisser, Rodrigo Minotauro, Jorge Pontual, Luana Piovani, Ricardo Macchi, Luciano Szafir e Danilo Gentili. Os famosos eram esperados no Congresso, mas não apareceram para a cerimônia.

Mais sobre corrupção

Mais sobre o Brasil nas ruas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!