Oposição elogia mudança de postura de Dilma em relação à Venezuela

Em nota, senador tucano que preside a Comissão de Relações Exteriores elogia decisão do governo brasileiro de cobrar investigação de assassinato de político opositor venezuelano e paz no processo eleitoral do país

Um dos principais líderes da oposição no Senado, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) elogiou a posição do governo brasileiro de cobrar investigação sobre o assassinato do político opositor venezuelano Luis Manuel Díaz. Em nota, o tucano, que é presidente da Comissão de Relações Exteriores, disse que pela primeira vez a presidente Dilma demonstra preocupação com a escalada da violência na Venezuela às vésperas da eleição. Na avaliação dele, o governo brasileiro começa a mudar sua postura em relação ao país vizinho.

“A manifestação de consternação do Itamaraty sobre o assassinato do oposicionista Luis Manuel Díaz revela que o governo brasileiro começa a mudar de postura em relação à crise da Venezuela”, afirma o tucano.

O secretário do partido Ação Democrática foi assassinado na última quarta-feira (25) durante um evento de campanha em Altagracia de Orituco, a 125 km de Caracas.

Além de pedir investigações, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil afirmou que "é da responsabilidade das autoridades venezuelanas zelar para que o processo eleitoral que culminará com as eleições no dia 6 de dezembro transcorra de forma limpa e pacífica, de modo a permitir que o povo venezuelano exerça com tranquilidade seu dever cívico e tenha plenamente respeitada sua vontade soberana".

O presidente venezuelano Nicolás Maduro negou que a morte tenha sido um crime político e disse que o assassinato foi um acerto de contas entre quadrilhas. A Organização dos Estados Americanos (OEA), a União de Nações Sul-Americanas (Unasul) e os governos dos Estados Unidos e da Espanha também condenaram o episódio.

Mais sobre política externa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!