Operação Zelotes chega ao grupo Gerdau

Um dos homens mais ricos do país, o empresário Jorge Gerdau terá que prestar depoimento. PF cumpre 40 mandados judiciais em quatro estados e no Distrito Federal

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (25) a 6ª etapa da Operação Zelotes. O foco desta fase da investigação é a siderúrgica Gerdau. Segundo estimativa da PF, a empresa é suspeita de sonegar R$ 1,5 bilhão em impostos.

Estão sendo cumpridos 40 mandados judiciais, sendo 18 de busca e apreensão e 22 de condução coercitiva nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Pernambuco e também no Distrito Federal.

A Polícia Federal chegou a informar que tomaria o depoimento do empresário Jorge Gerdau, um dos homens mais ricos do país, porém, corrigiu a informação e afirmou que quem falará com os investigadores é André Gerdau, presidente do grupo. Também serão ouvidos dois presos no complexo da Papuda, em Brasília.

Segundo a Polícia Federal, "evidências apontam a continuidade da prática dos crimes investigados mesmo após a deflagração da operação em março de 2015". Os acusados são suspeitos de praticar os crimes de Advocacia Administrativa Fazendária, Tráfico de Influência, Corrupção Ativa e Passiva, Associação Criminosa e Lavagem de Dinheiro por parte de uma estrutura criminosa complexa e composta por conselheiros e ex-conselheiros do Carf, advogados e a empresa siderúrgica alvo da ação.

Zelotes

A Operação Zelotes foi deflagrada em março de 2015 para investigar um esquema de corrupção no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Em quase um ano de investigação, a Zelotes chegou a apurar também a negociação de medidas provisórias do setor automotivo e a compra de caças suecos pelo governo federal.

Mais sobre a Operação Zelotes

Continuar lendo