Nova etapa da Lava Jato vai atrás de doleiros que movimentaram US$ 1,6 bilhão

 

A Polícia Federal cumpre cerca de 40 mandados de prisão na manhã desta quarta-feira (3) em uma nova etapa da Operação Lava Jato, batizada de "Câmbio, Desligo". As ações estão sendo feitas no Distrito Federal, em Minas, no Rio de Janeiro, no Rio Grande do Sul e em São Paulo, e também no Paraguai e no Uruguai.

Essa nova fase tem como principal alvo um grupo de doleiros acusado de movimentar US$ 1,6 bilhão por meio de 3 mil empresas offshore em 52 países.

Segundo a Polícia Federal, os suspeitos remetiam recursos ao exterior por meio de um mecanismo chamado “dólar-cabo”, fugindo, dessa maneira, das instituições financeiras reguladas pelo Banco Central. Esse sistema ficou conhecido como bank drop. O grupo usava softwares que permitiam ao grupo atuar como bancos clandestinos.

O principal procurado pelos policiais é o doleiro Dário Messer, que tem residência no Rio e no Paraguai. Ele é conhecido como o "doleiro dos doleiros". As ações, autorizadas pelo juiz Marcelo Bretas, do Rio, são baseadas nas delações dos também doleiros Vinícius Vieira Barreto Claret, o Juca Bala, e Cláudio Fernando Barbosa, o Tony. Os dois atuavam no esquema do ex-governador Sérgio Cabral Filho (MDB), preso desde 2016.

 

Veja também:

Vai para o STJ recurso pedindo inclusão de depoimento de Tacla Duran em ação contra Lula

STJ arquiva acusação contra o ex-governador de Goiás Marconi Perillo

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!